sexta-feira, 9 de novembro de 2007

O bar no tempo das diligências

A função social das tabernas na formação dos Estados Unidos
Quadro de pintor anônimo holandês retrata taberna em 1670

As tabernas serviram como centros sociais, econômicos, políticos, culturais, e vários outros aspectos da vida das colônias, na formação do território dos Estados Unidos da América. Particularmente nos meios urbanos, a arquitetura de uma taberna e seu mobiliário podiam definir, logo à primeira vista, a sua qualidade e a classe social que a frequentava.
Para os primeiros colonizadores, a taberna oferecia-lhes um serviço básico, que contribuía para o bem-estar moral da comunidade.
Chegavam por vezes a ser utilizadas como Tribunais, por serem os únicos prédios com capacidade de abrigar uma quantidade significativa de pessoas.
Geralmente as tabernas ficavam localizadas em pontos estratégicos das estradas. Funcionavam como verdadeiros pontos de referência para os viajantes, geralmente em cruzamentos de rotas, ou próximas a paradas de trens, etc.
Embora fossem ambientes despojados de utilitários, no século XVII as tabernas eram o principais pontos de recreação nos agrupamentos humanos dos EUA. Já a partir do século XVIII, algumas tabernas tornaram-se mais especializadas em determinado tipo de clientela.
As tabernas urbanas serviam dois grupos de pessoas: os viajantes e os moradores locais. Era ali que se ficava sabendo tudo o que acontecia na comunidade e fora dela. 
Por esta época ficou famosa a frase de um certo senhor William Black, que disse em 1744: “Em uma taberna fico mais informado em menos de uma hora, do que se passasse uma semana circulando por aí”.
Já naquele tempo, as tabernas eram alvo de uma legislação específica, como algumas das regras abaixo, aplicadas sobre tabernas de Maryland:
  • Proporcionar, pelo menos, 6 camas com lençóis de linho
  • Fornecer alimentação e abrigo para no mínimo 10 cavalos
  • O medidor de doses de bebidas deve ser autenticado pela autoridade local
  • Fixar em local visível tabela com preços de comidas, bebidas e outros serviços
  • Desencorajar marinheiros e comerciantes de desperdiçar os seus salários
  • Recusar-se a servir de intermediário na contratação de trabalhadores
  • Limite de crédito para os clientes, para evitar altas contas de fiado
  • Proibir a presença de menores nas mesas de jogos após as 21 horas
O tempo das taberneiras
Manter uma taberna no tempo em que os Estados Unidos ainda eram uma colônia inglesa, foi uma das poucas profissões reservadas às mulheres.
Tabernas eram geralmente propriedades de mulheres viúvas, que com isto garantiam o sustento de sua família. 
Mas geralmente mulheres à frente de tabernas era atividade de curta duração. Muitas passavam o ponto à frente ao casarem-se novamente. 
Taberneira serve seus clientes
Ou, na maioria das vezes, elas desistiam porque achavam difícil controlar uma clientela majoritariamente masculina, de modos rudes.

Nenhum comentário: