sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Ôôô!, Adele...

Os gringos de Hollywood inventaram a frase “Nunca houve uma mulher como Gilda”, para um filme com Rita Hayworth.
Cascata.
O que nunca houve foi uma mulata feito Adele Fátima.
Em Histórias que nossas Babás não Contavam, Adele Fátima é a colossal Clara das Neves, envolta a sete anões pra lá de safados.
Agora uma cervejaria australiana tá de sacanagem com uma nova
versão erótica de Branca de Neve. Devia ser processada por plágio.
Em 1979, Anibal Massaini Neto bolou um roteiro delicioso, dirigido por Oswaldo de Oliveira com diálogos de Ody Fraga. Para fugir das garras da rainha má que quer matá-la, Clara das Neves (Adele Fátima) se refugia na floresta. A madrasta manda um caçador eliminá-la. Logicamente, o Caçador (Costinha) sugere salvar a fugitiva, desde que a moça lhe conceda... hmmm... uns “favores”. Clara das Neves foge novamente, até encontrar uma choupana onde vivem sete anões.
Os homúnculos se fartam com a nova hóspede, para desespero do anãozinho bicha que antes fazia este tipo de “serviço” da casa.
É um crime não ter ainda em DVD cenas como
esta aqui onde Clara das Neves prova para um nanico que tamanho etc. e tal.
E está para sempre tatuada na minha retina o momento onde Clara das Neves/Adele Fátima banha suas gostosuras numa
banheira de espuma.

2 comentários:

Gunnar Vargas disse...

muuuuito bom! tem o filme pra fazer uma cópia aí?

David da Silva disse...

Pois é, Gunnar. Descolei o contato com o roteirista Massaini, e vou pedir a ele empenho na conversão de cópia do filme em DVD.