sexta-feira, 13 de julho de 2012

O poeta que ensinou seu povo a falar

Marco Antonio "Pezão" Iadocicco
Semanas atrás vi o poeta Marco Pezão subindo a ladeira que o conduz ao lar. Meu velho colega de copo e de cruz andava com passos pesarosos.
Convalescente de um susto que a saúde lhe pregou, Pezão está divorciado da boemia até que a medicina lhe autorize novas núpcias com abridores de garrafas.
Enquanto não volta a lançar âncora em torno dos balcões, prepara novos saraus poéticos. E será homenageado pelo seu trabalho em favor da poesia.
Na sexta-feira 27 de julho, ele será o homenageado do mês no Sarau Sopa de Letrinhas.
Pezão tem suas raízes fincadas lá na Itália. Marco Antonio Iadocicco. Descendente do único povo da Terra cujo idioma oficial foi escolhido em um poema.

Unidos pela poesia
O argumento é simples e o jogo, bruto. Cada nação fala a língua imposta pela sua cidade mais poderosa. A força da grana impondo cédulas e sílabas. Dobrando línguas.
Na Itália da Sophia Loren a coisa foi mais macia. Quando o país foi unificado em 1861, não passava de um amontoado de povos, cada qual falando seu dialeto. Nenhum entendimento entre si.
Para por fim à bagunça, intelectuais da terra resolveram escolher uma língua que derruísse aquela torre de babel. E optaram pela linguagem usada por Dante Alighieri no seu poema épico La Divina Commedia, publicado em 1321. Ao escrever sua obra máxima, Dante, que também era político em Florença, recusou-se a usar o latim que segundo ele havia se transformado no idioma da elite corrupta. Foi buscar a linguagem viva falada pelas gentes nas ruas. Trabalhou com estas palavras, amoldou-as. Deu-lhes novas sonoridades, cadência. Seus versos foram o berço do italiano falado hoje.

Homenagem ao poeta Marco Pezão
27 de julho – 21h
Sarau Sopa de Letrinhas
no
Julinho Bar Clube
Rua Mourato Coelho, 585 - Pinheiros
(quase esquina com rua Cardeal Arcoverde)
Telefone: 3034-2985

4 comentários:

Carinhosamente Lidia disse...

Caramba! Não sabia que o Pezão está sob cuidados especiais!!! Saúde ao nosso Poeta!!

Caranguejúnior disse...

Marco Pezão! cabra bom!
Guerreiro da poesia, amigo de toda hora...

Salve mestre!

Caranguejúnior

Anônimo disse...

foi com grande satisfação que reecontrei meu amigo pezão na domingueira futebolistica na vila iasi e entre risos pude ver que as noticias sobre a sua saude estavam exageradas pois o mesmo está muito bem e até deu um pique para registrar o evento, ainda bem pois é um grande ser humano abraço pezão e que vc continue surpreendendo do seu amigo cleiton ou melhor zagueirão como vc me apelidou rs

David da Silva disse...

Cleiton ZagueirãoTinha nada de exagêro na notícia da saúde do Pezão. O médico deu mesmo um susto na gente. Claro que depois da tempestade vem a bonança. Abração pra vc também.