sexta-feira, 3 de maio de 2013

Teatro Encena reestreia peça neste sábado

Cena do espetáculo - Foto: Walter Lins
Quem entrar no Teatro Encena neste sábado à noite, não estará simplesmente passando por uma porta. Será um mergulho na máquina do tempo, rumo ao ano de 1929.
O dramaturgo Jorge Andrade foi um dos maiores conhecedores da formação do Brasil moderno. Ele nos conta n’Os Ossos do Barão a profunda mudança de valores vivida pelo país no início da industrialização, com a derrocada do poder social dos fazendeiros de café.
Mas nada de sisudez acadêmica. A ambição desmedida, e as patifarias do novo-rico Egisto Ghirotto, levarão o público às gargalhadas. Estamos muito precisados disto, neste tempo de falta de ética na política, inflação roendo bolsos e bolsas, e como se não bastasse, um bandido em cada esquina.

Antigo galpão virou centro cultural - Foto: Google
Atividade trepidante
A Cia de Teatro Encena é uma das mais ativas da Grande São Paulo. Promove constantes leituras dramáticas, e seu painel de atrações não conhece o vazio. Há apenas sete dias encerrou a segunda temporada da comédia dramática sobre as enchentes da região entre Taboão da Serra e a Capital. O espetáculo chamou a atenção da poderosa Rede Globo de Televisão.
Os Ossos do Barão, maior sucesso de Jorge Andrade, também ultrapassou os limites do palco. Teve adaptações para novelas na Globo (de 1973) e no SBT (1997).
O Teatro Encena é um gigante dentro da pequena, mas calorosa sede do grupo. O que foi o galpão de uma antiga fábrica de molduras, desde 2002 vem se aprimorando em equipamentos e em conforto para o público.
Por trás de tudo isto, está a entrega desmedida de Orias Elias, líder da trupe.
Há ainda a recepção calorosa dos artistas e técnicos, que recebem a platéia como se entrássemos na sala de visita de suas casas.

Os Ossos do Barão. De: Jorge Andrade – Direção e iluminação: Orias Elias - Co-direção, figurino e trilha sonora: Walter Lins
Com: Orias Elias, Sabina Di Colluccy, Cadu Camargo, Babi Soares, Jacintho Camarotto, Debora Muniz, Sylvia Malena, Roberto Francisco, Fernanda Garcia, Zú Vieira.
Cenografia: Jorge Jacques - Operador de Luz e Som: Vagner Pereira
Faixa Etária: 10 anos
Duração: 95 minutos

Teatro Encena
Ingresso: Grátis
Rua Sargento Estanislau Custódio, 130 – Jd Jussara
(próximo ao Hospital Family e à quadra de futebol Espadinha - mapa aqui)
Reservas/Informações: 2867-4746 (fixo) e 98336-0546 (Tim)

Nenhum comentário: