domingo, 30 de novembro de 2014

Grafiteiro de Taboão da Serra participou do maior festival 3D nos EUA

Gláucio Santos nos Estados Unidos.
Foto: Bazou Garcia
Exatos dois anos atrás contei aqui no blog algumas peripécias do grafiteiro Gláucio Oliveira Santos. Ele começou nesta arte justamente num concurso de graffiti que criei em Taboão da Serra no ano 2000. Pois Gláucio continua “aprontando” das suas.
Neste mês de novembro o grafiteiro taboanense foi aos Estados Unidos participar do Sarasota Chalk Festival, realizado na cidade de Venice, no estado norte-americano da Flórida. O evento reuniu mais de 50 artistas de 15 países. Trata-se de desenhos tridimensionais em tamanhos gigantescos pintados diretamente no asfalto do estacionamento do aeroporto municipal e do Centro Cultural de Venice.  A proeza artística entrou para o livro de recordes Guinnes World.
“Fui eu quem introduziu a pintura anamórfica na arte de rua do Brasil”, garante Gláucio. Ele aprendeu esta técnica com Julian Beever, quando o artista inglês esteve em Curitiba (PR) em 2008. A pintura anamórfica cria uma ilusão de ótica em três dimensões (3D) quando a imagem é vista a partir de determinado ângulo.
Morador "entra" na pintura de Gláucio. Foto: Thiago Neme
Outro pioneirismo de Gláucio Santos foi pintar a primeira praça em 3D do Brasil. Antecipando-se ao clima da Copa do Mundo 2014, em maio deste ano Gláucio decorou a Praça Célio Malta, Jd Clementino, Taboão da Serra, com temas esportivos. A praça fica na Rua Tsuruki Tsuno, travessa da Estrada Kizaemon Takeuti, na altura da Escola Estadual Laurita Ortega Mari, atrás da qual está localizada a pintura interativa. As pessoas podem “entrar” no desenho e tirar fotos que dão a impressão nítida de estarem de fato batendo uma bola com o craque Garrincha.
Acima e abaixo, etapas do trabalho no festival dos EUA,
até a pintura poder receber visitantes. Fotos: Divulgação
O plano de Gláucio Santos é transformar a imagem dos moradores do Jd Clementino em obra de arte.
“Por enquanto só tem gente famosa no desenho. A ideia é retratar a comunidade na parede. É trazer a comunidade para dentro do cenário. Fazer com que eles sejam representados. Porque eles, os moradores, são famosos também”, afirma o grafiteiro.
Nascido no bairro paulistano do Jabaquara, Gláucio Santos criou-se em Taboão da Serra desde um ano de idade. 
Em 6 de janeiro completou 43 anos. Antes de ser grafiteiro dedicava-se à Educação Física e ao fisioculturismo, ganhando a vida como personal trainer
O bom condicionamento físico ajuda no seu ofício de artista, pois há trabalhos que cobram esforço quando pintados por vários dias agachado, ou escalando grandes alturas, conforme o serviço exija.

A pintura em 3D na art paviment (pintura sobre o leito das ruas) foi inventada em 1984 pelo norte-americano Kurt Wenner.
O festival  Art Paviment 3D de Venice foi criado em 2010.
Foi a primeira vez que Gláucio participou desta grande festa mundial. “Concluímos tudo em seis dias, eu e o Fabio Gonçalves. Agradecimento especial ao Senhor Bom Deus, e a todas as pessoas que nos ajudaram para que isto acontecesse. Queremos voltar ao festival em 2015”, conta o artista.

Recentemente Gláucio Santos foi convidado a ser colunista da revista de arte Bora Pintar.
Assista o vídeo onde o grafiteiro Fábio registra a emoção de ver o trabalho da parceria tendo reconhecimento internacional aqui

Leia mais sobre Gláucio Santos aqui aqui

Nenhum comentário: